Página de exemplo (modelo, copiar & colar)

A Google não tem rival em relação ao seu objectivo de criar o “motor de pesquisa perfeito”, definido pelo seu co-fundador Larry Page como algo que:
Entende o que o utilizador quer dizer e lhe dá exactamente aquilo que pretende.
Figura 1 Duração de uma consulta da Google
Fonte: google.com

Fonte: google.com
Data: 01.01.2099 (dd.MM.JJJJ)
Autor: fk

Para atingir esse fim, a Google procurou insistentemente a inovação e recusou-se a aceitar as limitações impostas pelos modelos existentes. Em resultado, a Google desenvolveu a sua própria infra-estrutura de servidores e a inovadora tecnologia PageRank™, que mudou a forma como as pesquisas eram efectuadas.

Índice 

Descrição geral da tecnologia

Desde o início, os criadores do Google perceberam que apresentar resultados mais rápidos e precisos iria exigir um novo tipo de configuração dos servidores. Enquanto a maioria dos motores de pesquisa utilizava cerca de meia dúzia de servidores de grande capacidade que respondiam de forma lenta durante os maiores picos de utilização, a Google utilizou computadores interligados para encontrar a resposta para cada consulta. Esta inovação traduziu-se em tempos de resposta mais rápidos, maior escalabilidade e menor custo. Trata-se de uma ideia que outras empresas têm vindo a adoptar desde essa altura, ao passo que a Google continua a aperfeiçoar a sua tecnologia de back-end para torná-la ainda mais eficiente.

O software no qual se baseia a tecnologia de pesquisa Google realiza uma série de cálculos simultâneos que demoram apenas uma fracção de segundo. Os motores de pesquisa tradicionais dependem excessivamente da frequência com que uma determinada palavra aparece numa página Web. O Google utiliza o PageRank™ para examinar toda a estrutura de hiperligações da Web, por forma a determinar quais as páginas mais importantes. Realiza em seguida uma análise de correspondência de hipertexto para estabelecer quais as páginas relevantes para uma determinada pesquisa que seja efectuada. Ao combinar a importância geral e a relevância específica para a consulta, o Google consegue colocar em primeiro lugar os resultados mais relevantes e fiáveis.

Tecnologia PageRank

O PageRank tem igualmente em consideração a importância da votação de cada página, uma vez que os votos de algumas páginas são considerados de maior importância, sendo atribuído deste modo maior valor à página interligada. As páginas importantes recebem um PageRank mais elevado e aparecem no topo dos resultados de pesquisa. A tecnologia do Google utiliza a informação colectiva da Web para determinar a importância de uma página. Não existe qualquer envolvimento humano ou manipulação de resultados, motivo pelo qual os utilizadores confiam no Google como uma fonte de informação objectiva e não corrompida em termos de colocações pagas.

O PageRank tem igualmente em consideração a importância da votação de cada página, uma vez que os votos de algumas páginas são considerados de maior importância, sendo atribuído deste modo maior valor à página interligada. As páginas importantes recebem um PageRank mais elevado e aparecem no topo dos resultados de pesquisa. A tecnologia do Google utiliza a informação colectiva da Web para determinar a importância de uma página. Não existe qualquer envolvimento humano ou manipulação de resultados, motivo pelo qual os utilizadores confiam no Google como uma fonte de informação objectiva e não corrompida em termos de colocações pagas.

Análise de correspondência de hipertexto

O motor de pesquisa Google também analisa o conteúdo das páginas. No entanto, em vez de simplesmente examinar texto baseado nas páginas (que pode ser manipulado pelos editores dos sites através de metatags), a tecnologia do Google analisa o conteúdo integral de uma página e factores nos tipos de letra, subdivisões e a localização exacta de cada palavra. O Google analisa igualmente o conteúdo de páginas Web vizinhas para garantir que os resultados são o mais relevante possível para a consulta de um utilizador.

As inovações da Google não se ficam pelo ambiente de trabalho. De forma a fornecer resultados de pesquisa precisos e rápidos aos utilizadores que acedem à Web através de dispositivos móveis, a Google foi igualmente pioneira na criação da primeira tecnologia de pesquisa para conversão rápida de HTML em formatos optimizados para WAP, i-mode, J-SKY e EZWeb. Actualmente, a Google disponibiliza a sua tecnologia sem fios a inúmeras empresas líderes de mercado, incluindo a AT & T Wireless, Sprint PCS, Nextel, Palm, Handspring e Vodafone, entre outras.

Duração de uma consulta da Google[1]

A duração de uma consulta Google leva em média menos de meio segundo, apesar de englobar diversas fases que têm de ser concluídas antes de os resultados serem apresentados à pessoa que procura a informação.

Texto origen >>

Referências

  1. Duração de uma consulta da Google

Ligações externas